quarta-feira, 4 de setembro de 2013

E agora Cruzeiro?

Imagem: Divulgação 
Há muito tempo o Cruzeiro não conseguia reunir em seu plantel um elenco tão qualificado tecnicamente como o de hoje. Entretanto, após a eliminação prematura da Copa do Brasil pelo Flamengo, alguns jogadores terão que provar que de fato o time é bom e merece o apoio incondicional da China Azul. Os números da Raposa esse ano são muito, mas muito melhores do que aqueles de outras temporadas recentes – o time segue invicto no Mineirão, marcou 103 gols na temporada e perdeu apenas 5 partidas no ano.
Se analisarmos friamente esse retrospecto é inegável que o time tem crédito com a torcida, mas infelizmente pecou em momentos cruciais que lhe custaram muito caro. A primeira derrota que atrapalhou o planejamento de conquistas celestes foi a do primeiro jogo das finais estatuais quando o Esquadrão Azul do Barro Preto perdeu para o Atlético Mineiro por 3 a 0, o que complicou muito no jogo de volta, fazendo com que a Raposa perdesse o título. Agora foi a vez do time da Toca se complicar na Copa do Brasil, o que era para ter sido um jogo fácil devido a superioridade técnica do Cruzeiro diante do Flamengo, acabou se tornando uma decepção amarga para o grupo e para a torcida do Cruzeiro que já está de saco cheio pela falta de títulos importantes.
Essa eliminação poderá custar caro ao treinador Marcelo Oliveira caso ele não consiga levantar o astral do time, que mesmo sendo líder do Campeonato Brasileiro está gerando desconfiança em seus torcedores.
E agora? O que fazer?
Caberá ao treinador juntar os cacos e trazer o grupo para junto de si, afinal somente a conquista nacional poderá garantir certa longevidade de Marcelo Oliveira no comando do Cruzeiro. Agora caberá ao grupo mostrar a sua competência dentro das quatro linhas, vencendo os jogos e mais do que isso, resgatando a dignidade e autoestima da torcida Celeste que já está farta de tantas desculpas e poucos resultados. Para quem quiser deixar seus comentários, sugestões, opiniões e reclamações, é só seguir-me no Twitter: @AdroaldoLeal 

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Tão combatido, jamais vencido!

Foto: Dante Teófilo / arte: Adroaldo Leal
Em tempo de Copa das Confederações o campeonato Brasileiro dá uma parada para os times da série A, mas na contra mão disso os campos de várzea principalmente de Pedro Leopoldo continuam com suas atividades a pleno vapor.
No sábado dia 15 de junho, a turma do Peladão do Nuclear organizou mais um clássico entre atleticanos e cruzeirenses, no qual a equipe Celeste saiu vitoriosa das quatro linhas. Antes do início da partida o clima era de muita descontração, brincadeiras, mas também de competitividade, afinal era Cruzeiro e Atlético meu amigo!
O time Atleticano contava em seu plantel com a presença de craques como Adriano Abelha, Marcos Abrantes (Carioca), Cozinho, Diogão, o ótimo lateral Alberto Luciano, Luís Fernando, Marcelo Spinola, Rufim, Leo Reis, Quebra-Mola, Serginho Del Rey, e também com o poderoso ataque composto por Thiaguinho, Juninho Dr. Lund e o matador Abel, que acreditem os senhores desta feita passou em branco.
Já o Cruzeiro veio com algumas novidades como Dedê, os irmãos Ricardo e Rafael Storino – os dois últimos filhos do mito Léo Galinha – e também com Braga, Serginho, o bom goleiro Luíz Viana, Cristiano, Kiko, Bruninho, Léo Camilo que foi o carrasco alvinegro, Guilherme, Fernando Braga e a dupla de zaga Pedrão e Jhon Harley, que mais uma vez agregaram técnica e raça para garantir a vitória da Raposa. Um detalhe que deve ser levado em conta é o espírito guerreiro e de liderança que Jhon Harley sempre coloca em campo principalmente nos clássicos, fator esse que foi preponderante para mais um triunfo dos azuis.
O Atlético até começou bem e saiu na frente, mas sucumbiu diante da força do Esquadrão Azul que não tomou conhecimento e atropelou vencendo o desafio por 5 a 3.
Com o resultado o Cruzeiro igualou a série em 4 vitórias para cada lado, e o próximo clássico em outubro será o verdadeiro divisor de águas e definirá – pelo menos este ano – quem é o melhor.
Nesta edição quero mandar um abraço especial para Dante Teófilo, Adilson Fernandes, Nino e Fabiano Caldas o popular Branco, que conseguem organizar, motivar e unir cada vez mais a turma do Peladão do Nuclear! Para quem quiser deixar seus comentários, sugestões, opiniões e reclamações é só seguir-me no Twitter: @AdroaldoLeal

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Reabilitação em cima do Campeão do Mundo

Foto: Washington Alves-VIPCOMM
Após a derrota para o Botafogo no Rio de Janeiro o Cruzeiro conseguiu se reabilitar em cima do Corinthians na Arena do Jacaré em jogo válido pela quarta rodada do Brasileirão 2013. O time celeste foi muito pressionado no primeiro tempo e Fábio mais uma fez realizou no mínimo dois de seus “milagres corriqueiros”, é corriqueiros sim; afinal praticamente em quase todos os jogos o camisa 1 da Raposa consegue evitar de forma sobrenatural com que sua meta seja vencida. No segundo tempo o time conseguiu igualar o jogo contra o atual Campeão do Mundo e no finalzinho através de uma cobrança de pênalti feita por Dagoberto marcou o gol que garantiu os três pontos na tabela.
Estive presente na Arena do Jacaré o mais uma vez pude ver de perto que ainda há muitos “torcedores zumbis” que se deixam levar pelo que é veiculado pelos veículos de comunicação. Antes mesmo dos 20 minutos já haviam vaias direcionadas para o Anselmo Ramon e para o Leandro Guerreiro, jogadores estes execrados pela mídia após o mal resultado diante do Botafogo. Lógico que não quero e nunca iria cercear o direito de ninguém em vaiar, xingar ou expor suas indignações com os atletas ou com o próprio Cruzeiro, mas deixe para fazer isso no final do jogo! Chamaram o Marcelo Oliveira de burro quando ele colocou o Élber. E agora? Ele ainda é burro? Acho que não, afinal o jovem jogador entrou e literalmente mudou a história do jogo. Porque essa mesma parte da torcida fica calada quando o time está perdendo? Porque essa mesma parte da torcida é incapaz de apoiar incondicionalmente ou de talvez vaiar jogadores dos times adversários ao invés daqueles que vestem a camisa celeste? Infelizmente tem muito “torcedor zumbi” que se deixa levar por oba oba de imprensa, mas fazer o quê não é?
O que importa é que o time está respondendo muito bem dentro de campo às críticas sejam elas construtivas ou não e conseguindo com muita luta os resultados que são importantíssimos para o objetivo final que é a conquista do Campeonato Brasileiro. No sábado 8 de junho, o Cruzeiro terá mais uma grande batalha pela frente, e mais uma vez o técnico Marcelo Oliveira e seus comandados terão que provar contra o Internacional que de fato merecem o apoio incondicional de toda China Azul. Para quem quiser deixar seus comentários, sugestões, opiniões e reclamações, é só seguir-me no Twitter: @AdroaldoLeal

quarta-feira, 29 de maio de 2013

No caminho certo

Washington Alves/VIPCOMM
O Cruzeiro fez uma ótima estreia no Campeonato Brasileiro no último domingo 26, quando massacrou a equipe do Goiás vencendo o jogo na Arena Independência por cinco tentos a zero. O time mostrou que vem evoluindo muito em pontos que outrora não era tão eficaz como em lances de escanteio, dos quais saíram três dos cinco gols marcados pelo clube celeste.
Ultimamente muitos me perguntam se podem esperar uma campanha convincente do time cruzeirense este ano, e o que tenho dito é exatamente o que tenho visto nos treinamentos realizados na Toca da Raposa 2. Vejo um grupo fechado e com muita vontade de conquistar títulos, além de muito empenho e dedicação dos atletas nos treinamentos. Presencio muita harmonia entre comissão técnica e elenco e principalmente um apoio incondicional da torcida que vem fazendo a diferença principalmente nos jogos no Mineirão. Certeza de títulos, assim como qualquer outro repórter que tem o mínimo de juízo não tenho, afinal há uma série de fatores que precisam conspirar a favor para que isso ocorra, mas sem sombra de dúvidas e sem medo de errar,  afirmo que esse time irá dar muitas alegrias aos torcedores, pois tem um bom elenco que crescerá muito ainda técnica e fisicamente, e realizando um comparativo com as outras agremiações não fica atrás dos chamados “grandes” do Brasil.
Vale lembrar também que ao contrário do que muitos afirmam ao dizerem que o Cruzeiro ainda não jogou contra nenhum grande time, eu discordo veementemente, afinal o time do técnico Marcelo Oliveira enfrentou por três ocasiões o Atlético Mineiro que sem sombra de dúvidas é disparado o melhor time do país na atualidade, e mesmo perdendo uma partida que lhe custou o título estadual, o Cruzeiro conseguiu obter duas ótimas vitórias com um elenco que possui apenas cinco meses de formação, o que me leva a crer que o time de fato está no caminho certo. Para quem quiser dar  suas opiniões, críticas e sugestões basta seguir-me pelo Twitter: @adroaldoleal

segunda-feira, 20 de maio de 2013

O outro lado da moeda

Arte: Adroaldo Leal
O título do Campeonato Mineiro acabou ficando com a equipe do Atlético de forma justa, afinal o time do técnico Cuca foi muito superior ao Cruzeiro no primeiro jogo das finais e conseguiu uma vantagem que lhe permitiu ser campeão mesmo perdendo a segunda partida. Sei que há muitos torcedores que ficaram chateados por esse insucesso celeste, mas é preciso neste momento ter a serenidade necessária para enxergar o outro lado da moeda e analisar os pontos positivos deste início de trabalho do técnico Marcelo Oliveira e seus comandados.
Hoje o Brasil inteiro sabe a força e a qualidade do Atlético Mineiro, que tem apresentado sem sombra de dúvidas o melhor futebol do país certo? Se analisarmos friamente os três confrontos com seu maior rival o Cruzeiro mostrou que pode surpreender muito no decorrer da temporada, afinal as duas equipes se enfrentaram 3 vezes e o time celeste teve 2 vitórias e 1 derrota. Ainda tendo-se o Atlético como parâmetro, outro ponto positivo pelo lado da raposa é a diferença de tempo de formação dos seus plantéis, sendo que o Clube Atlético Mineiro está com seu grupo atual formado há quase dois anos, enquanto o Cruzeiro e seu treinador possuem apenas 5 meses de trabalho, fato esse que teoricamente traz boas perspectivas em relação ao crescimento de nível técnico, físico e psicológico do elenco.
Outro fator que deve ser levado em consideração e que pode ser essencial para a conquista de títulos importantes pelo lado celeste neste ano, foi a visível adjeção entre a torcida e o time, que mostraram que estão em sintonia fina e acima disso, estão lado a lado contra tudo e contra todos.
Agora é manter o foco, aproveitar a força demonstrada nos jogos realizados no Mineirão e trabalhar cada vez mais para o aprimoramento e a evolução gradual que tenho certeza que virá no decorrer das competições.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

O que houve com o Cruzeiro?

Arte: Adroaldo Leal
Como setorista do Cruzeiro posso lhe afirmar que a maneira com que o time jogou diante do Atlético na primeira partida das finais do Campeonato Mineiro, nem de longe condiz com o trabalho duro que foi realizado na Toca da Raposa 2 durante a semana que antecedeu ao jogo. O técnico Marcelo Oliveira promoveu uma série de trabalhos técnicos e táticos até a exaustão com o grupo que respondia às atividades de forma muito positiva, fator este que me deixou muito surpreso com o futebol apresentado pela Raposa diante do seu maior rival.
O placar da partida de certa forma ficou até de bom tamanho, haja visto que o time alvinegro desperdiçou inúmeras chances claras de gol, o que poderia ter agravado ainda mais a situação cruzeirense que já é muito complicada.
Óbvio que o futebol apresentado pelo Atlético Mineiro foi muito superior em todos os aspectos (físico, tático, técnico e emocional), tornando sua vitória incontestável, entretanto; o Cruzeiro poderia ter dificultado mais as coisas.
Meu amigo, sei que a pergunta é difícil de ser respondida, mas tenho certeza de que apenas os atletas e a comissão técnica celeste serão capazes de analisar friamente o que houve com o time que não conseguiu colocar em prática toda a estratégia traçada durante os treinamentos.
Agora é necessário se ter muita calma e acima de tudo muita inteligência para que o Cruzeiro não se perca por esse péssimo resultado, afinal o time está em formação e ao contrário de anos anteriores conseguiu formar um grupo forte, qualificado e que sem sombra de dúvidas irá disputar títulos de âmbito nacional.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Mais um clássico pela frente

Imagem: Fred

No domingo dia 12 de maio de 2013 mais uma vez Atlético e Cruzeiro irão medir forças para ver quem ficará com o título estadual. Ao contrário do que pude presenciar nos anos anteriores essa final terá um gostinho muito especial, afinal não é todo dia que temos jogadores do gabarito de Ronaldinho Gaúcho, Tardelli, Jô, Réver, Fábio, Dagoberto, Borges e Everton Ribeiro reunidos em uma decisão.
Na atualidade o time alvinegro está no ápice de sua forma técnica e física, enquanto a Raposa vem buscando um melhor entrosamento a cada partida.
Sei que é bem clichê mas mesmo o Galo apresentando um futebol de se encher os olhos, não me arriscarei a apontar um favorito, afinal de contas cá entre nós uma coisa é certa, no clássico as forças se equivalem não concorda? Agora é esperar pelo melhor, afinal nenhum dos dois lados poderá reclamar de inferioridade técnica, e queira Deus que possamos acompanhar mais uma partida espetacular.